Filme Estilo Alpha: Jogador número 1



Olá pessoal, este é um texto piloto, ou seja, se o papai do Clube estilo Alpha aprovar, eu irei começar a publicar coisas sobre o universo Nerd em geral, critica de filmes, séries, curiosidades, enfim, assunto não irá faltar, mas agora vamos ao filme. O filme se passa em um futuro distópico no ano de 2044, onde alguns problemas, que não são explorados no filme, assolam o mundo e fazem com que toda a sua população comece a passar a maior parte do seu tempo em um jogo chamado OASIS.

O jogo em si é uma realidade aumentada onde você pode ser quem você quiser, como se fosse uma segunda vida, só que bem melhor. E nessa jornada acompanhamos a vida de Wade Watts(Tye Sheridan), um rapaz que mora com seus tios em uma periferia e tem uma vida simples , onde o mesmo passar a maior parte do seu tempo em um trailer onde ele joga o OASIS, longe da casa onde mora. A trama começa quando o criador desse jogo, o Halliday(Mark Rylance) morre e é descoberto que o mesmo escondeu um easter egg dentro do jogo,  e quem conseguisse encontrar, teria toda a fortuna dele e o controle total sobre o OASIS. Então se inicia uma corrida contra o tempo para ver quem acha esses segredos e toma conta de todo o jogo!

O filme tem uma história bem desenvolvida, ao grande estilo de Steven Spielberg, os personagens são bons em seus devidos papéis, um ou outro ali sai um pouco do contexto, ao ponto de você achar que eles nem deveriam aparecer. O diretor não se aprofunda na história pessoal de cada um, e em minha opinião é muito bom, pois evita que você desvie o foco da narrativa e ela acabe perdendo a força. O filme é um apunhalado de referencias, para quem viveu nos anos 70/80 irá amar o filme, pois ele contém muitos elementos da cultura pop daquela época. Longe do OASIS o filme não se aprofunda muito, mostra apenas um mundo devastado e com tons mais cinzas que remetem a um ar de tristeza e depressão.

Resumindo, para que curte muito a cultura pop de antigamente, e teve o prazer de jogar alguns títulos da época, o filme irá te trazer boas lembranças. A história é boa, o vilão é bem explorado, você realmente fica com medo dele, e o protagonista em algumas cenas ele não parece estar atuando muito bem, fora alguns personagens coadjuvantes que não deveriam nem existir, no mais, o filme é digno de ir ao cinema para apreciá-lo, e quem puder, veja em 3-D que realmente vale a pena, titio Spielberg voltou bem inspirado dessa vez.

Bom, é isso pessoal, grande abraço!!!
Ramon Rodrigues

CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

Instagram

Siga-nos